Você se sente à vontade para falar? Ou está se isolando?

5 reflexões sobre os sinais de isolamento e se você se sente à vontade para falar

Em momentos de adversidade, uma das respostas mais comuns e perigosas é o isolamento. Isolar-se por alguns instantes é bom e essencial para o autoconhecimento e para acalmar-se, mas o isolamento que dura muito tempo não é saudável. Por isso, se questione se normalmente você se sente à vontade para falar ou se você se isola sem ter consciência.

Com base nisso, entenda como identificar gatilhos que geram o isolamento e como identificar o seu estado atual algumas dicas que serão mostradas abaixo para identificar se você está se isolando. Vale lembrar que, caso sinta que é ideal  para você, o psicólogo é o profissional adequado para tratar dessas situações, em parceria com o cliente.

Não me sinto à vontade para falar

Seja por causa da forma como foi educada ou pela própria personalidade, as vezes fica complicado se abrir. Além disso, é possível que você esqueça de separar um tempo no dia para avaliar como está a sua vida.

Mas isso é fundamental para ver se você está se isolando sem ter a consciência do que está sentindo. Então, confira algumas reflexões que podem ser feitas para ver se você está realmente conectada ou se distanciou das pessoas queridas.

1- Eu falo com as pessoas próximas tanto quanto antes?

Quanto tempo eu venho falando com as pessoas que gosto? Quanto tempo eu falava antes? Essa comparação pode te ajudar a entender se está em um possível processo de isolamento. Além disso, ajuda a perceber quando ele começou. Assim, você pode identificar alguma situação que tenha motivado esse estado de espírito menos conectado.

Porém, ao analisar esse fator, lembre-se de verificar quais são as circunstâncias que você está vivendo. Afinal, é difícil manter o mesmo nível de contato que antes, quando se está investindo tempo em um projeto. Por exemplo, a escrita de um livro, criação de uma empresa, organização de um evento ou em sua arte.

2- As atitudes das pessoas com quem você falava estão de acordo com as suas?

Parar de falar com algumas pessoas não quer dizer que você está necessariamente se isolando. Pode ser que às vezes a conversa com ela tenha se tornado desagradável. Desse modo, a reação natural é que você se afaste. Assim, acaba demorando para responder nas redes sociais, além de evitar presencialmente.

Isso não quer dizer que há um problema, mas simplesmente que você e a pessoa não são mais tão compatíveis. Porém, esse é um sinal de distanciamento social dos seus antigos contatos. Então, a criação de novas interações pode ser uma opção interessante nesse momento.

3- Quais são suas reações emocionais quando você não se sente à vontade para falar?

 

Identifique as emoções que surgem em você, no momento em que você se isola e se elas persistem por toda a fase de isolamento. Isso porque se isolar em momentos pontuais é natural e até importante. Assim, emoções essencialmente negativas que se repitam pela maioria do período em que você não quer falar com os outros, funcionam como um sinal.

Além de mostrar que há alguma situação que tenha motivado um incômodo em você, gera também sentimentos associados. Entre eles, estão o desânimo, a ansiedade, irritação e até mesmo uma sensação de apatia. Observe se isso é temporário ou se está a mais tempo do que deveria.

4- Como estão meus pensamentos quando interajo?

É importante analisar se você realmente está presente na conversa ou se você já quer sair logo. Principalmente quando se trata de um assunto que te agrade, com uma pessoa querida. Será que você está sendo muito crítica em relação a si enquanto conversa? Será que desconfia da pessoa, mesmo que ela seja considerada de confiança por você?

Confira abaixo alguns pensamentos que podem gerar ansiedade em interações sociais, aumentando a probabilidade de isolamento:

  • “O que estou falando é desinteressante, ela nunca se interessaria por isso”;
  • “Não vou contar esses detalhes, ela pode me trair e me prejudicar”;
  • “Ela deve estar me julgando, achando que sou…”;
  • “Já não temos a mesma relação que antes, ela não gosta mais de mim”.

Após verificar esses pensamentos, tente substitui-los por outros que sejam mais funcionais para interações sociais. Assim, aumenta suas conexões e diminui a angústia ao falar com outras pessoas.

Lembre-se sempre de que existem pessoas em que se pode confiar mais e outras em que se confia menos, isso é natural das relações humanas e molda o seu nível de intimidade.

5- Aconteceu uma mudança drástica em sua vida?

A perda de um ente querido, o término de um relacionamento… existem algumas situações que geram um estado de luto na pessoa, gerando inclusive o isolamento. É natural que você não se sinta à vontade para falar com outras pessoas enquanto está de luto.

Então não se force a ter muitas interações sociais nesse momento, já que apenas dificultaria na aceitação do luto, que é fundamental para superar a perda.

Por ser um assunto muito sensível, a psicoterapia é uma excelente opção para quem deseja passar pelo processo de se abrir mais, sem reprimir ou externalizar com isolamento. Além disso, uma boa conversa é sempre bem vinda, mesmo que pareça difícil a princípio. Compartilhe esse texto com suas amigas e as ajude nessa caminhada rumo ao autoconhecimento!

Leia também:

Sintomas de ansiedade: 7 sinais mais comuns

Preciso conversar… mas não tenho com quem falar o que sinto

Como conversar para resolver conflitos: 5 dicas essenciais

Bráulio Oliveira

Graduando em Psicologia na Uporto e escritor, procuro trazer as melhores informações, sempre com foco no crescimento e desenvolvimentos das pessoas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *