Pular para o conteúdo
Início » Carreira » Mulheres em tech: será que é pra mim?

Mulheres em tech: será que é pra mim?

Enquanto elas ganhavam panelas e bonecas, eles recebiam games e bolas. Mais tarde, elas tinham que chegar cedo, eles madrugavam na lan house. Mulheres em tech: será que é uma questão recente? Minha ideia aqui é conversar sobre o tema, trazer alguns pontos pra reflexão e trazer dicas pras mulheres que querem ingressar na área. Vamos juntas!

Área de tecnologia e mercado de trabalho

Não dá pra separar o futuro da tecnologia e é importante que a gente esteja presente nessa área para contribuir com o nosso conhecimento e habilidades. Felizmente, a presença feminina na tecnologia tem aumentado, mas ainda há muita desigualdade entre homens e mulheres em tech.

Este estudo da Catho, mostra que passamos de 21% do mercado pra 23%. É uma evolução, mas ainda tímida, perante o percentual masculino, que é de 76%. Bora juntas mudar essa realidade?

Se você estiver interessada em trabalhar na área da tecnologia, saiba que existem diversas possibilidades para fazer isso: programação, gerenciamento de projetos, design gráfico, análise de dados, redação técnica, inteligência artificial e muito mais.

Não tenha medo de explorar essa indústria incrível! Esteja perto de outras mulheres talentosas, por meio dos grupos online especializados, nas redes socias ou participe dos eventos locais relacionados às profissões ligadas à TI.

Clique nas imagens abaixo e confira alguns grupos e páginas no LinkedIn pra você acompanhar:

Siga e aproveite pra deixar suas sugestões de páginas pra gente também!

O que dizem os estudos

É importante lembrar que as mulheres também devem ter oportunidades igualitárias de trabalhar na indústria e desenvolver habilidades em tecnologia. No entanto, muitas ainda têm dúvidas sobre se a tecnologia não é um campo hostil para elas.

A falta de representatividade de mulheres na tecnologia é um problema real. Já vimos o estudo nacional da Catho e temos também o da National Center for Women & Information Technology, mostrando que apenas 25% dos profissionais de tecnologia são mulheres. Isso pode parecer desanimador, mas encare como um desafio e uma missão.

A pesquisa Dice mostra também que as mulheres recebem menos, cerca de 82 centavos pra cada dólar recebido pelos homens. Quanto à discriminação, nem se tem o que falar… no estudo, 54% das mulheres afirmaram que já sofreram com isso e apenas 13% nunca identificaram nenhum tipo de limitação por causa de gênero.

Nova realidade

A questão da presença da mulher no mercado de tecnologia merece mais atenção. Embora haja uma falta de representatividade de mulheres na tecnologia no Brasil, há também muitas organizações trabalhando para mudar isso.

Por exemplo, a Mulher em Tecnologia é uma organização sem fins lucrativos que oferece recursos e oportunidades para mulheres interessadas em tecnologia.

Entre suas iniciativas estão as diversas parcerias para fomentar programas de treinamento e mentorias realizadas por outras mulheres que já estiveram onde você está hoje.

Claro que a sororidade no trabalho é fundamental nesse processo de busca por novos caminhos e oportunidades em tech e deve ser praticada sempre. Seja com nossa colega que está sempre bem disposta, ou aquela mais quietinha.

E o estudo é uma realidade que vai te acompanhar pra toda a vida, se decidir se tornar uma mulher em tech. Para mulheres interessadas em trabalhar na tecnologia, há várias maneiras de começar a aprender.

Há muitos cursos online gratuitos e programas de treinamento que ensinam habilidades básicas de tecnologia. Então, vai escolhendo o seu caminho e se aprofundando na área escolhida.

Como ser mulher em tech

Existem várias maneiras de quebrar as barreiras e ingressar no mercado de tecnologia. Confira algumas dicas:

  1. Aprender sobre tecnologia: tem muitos cursos on-line e workshops que podem te ajudar a aprender sobre programação, engenharia de software, cibersegurança e outros campos relacionados à tecnologia. Confira alguns exemplos de cursos gratuitos:
  2. Buscar pessoas mentoras e grupos de apoio: ter alguém para te guiar e apoiar na sua jornada é extremamente valioso. Busque grupos de apoio de mulheres em tecnologia ou mentorias individuais com profissionais bem-sucedidas na indústria. Confere lá nos grupos e páginas do LinkedIn!
  3. Participar de eventos e comunidades: participe de eventos e comunidades tech, para fazer conexões e aprender mais sobre a indústria.
  4. Ter proatividade e confiança: não tenha medo de se candidatar a oportunidades ou de falar sobre suas habilidades e conquistas.
  5. Lidar com desafios e barreiras: as barreiras ainda existem e é importante saber lidar com elas. Isso pode incluir trabalhar com equipes homogêneas, lidar com salários desiguais e enfrentar estereótipos de gênero. É importante ter um grupo de apoio para ajudar a lidar com esses desafios.

Quebrar as barreiras e ingressar no mercado de tecnologia requer muito esforço e dedicação. No entanto, com a aprendizagem constante, proatividade, autoconfiança e a capacidade de lidar com desafios, é possível alcançar o sucesso na indústria de tecnologia.

Então, quando a síndrome da impostora bater e você se perguntar se “serve” para a área tech, se lembre da mulher incrível que é, de tudo o que já superou até aqui e o quanto vai ajudar outras pessoas a crescerem também.

Vamos juntas!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *