Planejamento de vida parte 1: diagnóstico

Diagnóstico para o planejamento de vida

Para fazer um planejamento de vida que funcione, você precisa saber como está sua vida agora. O que você já faz para chegar onde quer e o que ainda falta começar. Para te ajudar nessa etapa, nós trouxemos um modelo de diagnóstico de vida, que pode ser baixado ao final, se você quiser imprimir e escrever. Acompanhe!

O que é planejamento pessoal

O planejamento pessoal é um mapa que mostra diversos caminhos para você conquistar seus sonhos. Ele não é um documento imutável que deve ser seguido à risca, mas sim uma forma de guiar suas ações de forma mais eficiente. 

Com ele, fica mais fácil tomar decisões quando as circunstâncias mudam, já que você sabe para onde quer ir. Além disso, o plano de vida é uma ótima forma de encontrar motivação para suas ações, além de fazer com que você foque no que é construtivo para sua jornada.

Auto avaliação para o planejamento de vida

Quando se vai ao médico, antes de passar qualquer tratamento, o médico faz um diagnóstico para ver como estão as coisas. É exatamente isso o que você precisa fazer nesse primeiro momento.

Pare por algum tempo, avalie e anote o que pensou sobre os pontos abaixo. Se a correria não permitir, vá fazendo isso aos poucos.

Defina um item por dia ou quanto conseguir fazer. Então, leia cada um e depois faça suas anotações.

Como está a parte física

Muita gente não entende a importância de estar bem fisicamente para poder ter resultado em outras áreas, mas ela é essencial. Como produzir se estiver doente, sentindo dores ou cansaço o tempo todo? Dessa forma, é importante analisar alguns aspectos:

  • Saúde: primeiro de tudo, analise se você vive se sentindo cansada, sem energia ou com dores pelo corpo. Se tiver alguma doença, como diabetes ou hipertensão, então é importante anotar também.
  • Satisfação com a imagem: anote como você se sente ao se olhar no espelho. Se quer ganhar ou perder peso, lidar com algum ponto específico que te incomoda. Fale também das coisas boas, ok?
  • Alimentação: seja sincera ao avaliar como está sua alimentação e hidratação hoje. Está consumindo frutas e verduras o suficiente? E como anda seu armário com relação a biscoitos, doces, enlatados e outros industrializados? Anote como normalmente são suas refeições e o que poderia melhorar.

Cuidando da parte mental

A saúde mental certamente é uma das mais importantes, porém deixadas para segundo plano. Veja como está sua vida nesses pontos:

Como está o investimento na sua mente, incluindo o que você já fez até aqui e o que está fazendo atualmente.

  • Estudos: veja quais foram os temas que mais estudou, independente de diploma. Claro que é fundamental registrar também quais são as suas qualificações formais, para te ajudar a ter uma ideia do que vai precisar depois.
  • Finanças: fazer uma planilha com todas as suas receitas e despesas é fundamental para conseguir colocar seu plano de vida no papel, já que muita coisa depende de dinheiro. Se quiser, pode baixar a nossa planilha, feita com todo carinho para você.
  • Produtividade: você está conseguindo ser tão produtiva quanto deveria? Ou a sua mente não anda focando no que deve fazer, prejudicando seu desempenho? Avalie como anda sua produtividade, foco e vontade.
  • Lazer: para que sua mente esteja saudável, é fundamental que você tire algum tempo para descansar e se divertir. Como andam seus momentos de lazer?

Lembrar do aspecto emocional para o planejamento de vida

Seu emocional impacta diretamente sobre o desempenho físico, mental e claro, na sua satisfação com a vida. Analise com sinceridade também essa etapa, tá? Se ficar mais a vontade, pode fazer mentalmente ou guardar em um cantinho especial, até terminar a análise base do seu planejamento de vida.

  • Relacionamento amoroso: se você estiver em um, escreva como está a sua satisfação com o relacionamento, de forma detalhada. Se não estiver, é importante dizer se é importante ou não para você nesse momento da sua vida.
  • Estresse/depressão/ansiedade: por mais que sejam completamente relacionadas à saúde física e mental, elas influenciam no seu emocional, sendo mais percebidas aqui. Então anote como anda seu nível de estresse e ansiedade em geral e as coisas que te fazem sentir assim. Se estiver achando que a tristeza está muito pesada, escreva também.
  •  Satisfação/felicidade: como anda sua satisfação em geral com a vida? Você tem percebido os momentos de felicidade?

O social também importa

O ser humano só chegou onde está por ser gregário, ou seja, ele precisa viver em coletividade. Mas tem muita gente que não consegue manter uma rotina que inclua também o relacionamento com amigos e conhecidos. Analise se é esse o seu caso.

  • Bons amigos: os verdadeiros amigos você consegue contar em uma mão… pode até ser verdade, mas é fundamental que você saiba quais são, independente de quantidade.
  • Conexões: além de amigos, também os contatos profissionais são essenciais para atingir seus objetivos. Como está a sua rede de contatos hoje? Em que área principalmente?
  • Projetos sociais: ajudar o próximo faz bem para a alma e ainda te ajuda a encontrar pessoas com certa afinidade. Como anda o seu engajamento em projetos que realmente falem ao seu coração?

Avaliação das crenças

Avalie como está também a sua relação com o sagrado, espiritual, de acordo com suas crenças e um pouquinho mais.

Essa é uma área ignorada por muitos, mas somos complexos e não podemos esquecer nenhum aspecto.

  • Reconexão: se você pratica alguma religião ou segue alguma filosofia, anote o grau de satisfação e empenho que tem com ela.
  • Propósito de vida: nem sempre é necessário encontrar um propósito na vida, basta viver da melhor forma, mas se você encontrou, ele pode te ajudar a nortear suas ações.
  • Autoconhecimento: o que você tem feito para conhecer melhor a si mesma? Faça essa avaliação de forma sincera e transparente.
  • Crenças limitantes: avalie também quais são as sua crenças quanto a meritocracia, finanças, sofrimento, expiação, escassez e afins.

Pronto, depois disso, é só definir sua missão, visão e valores fundamentais. Além de te ajudarem a dar o próximo passo no seu planejamento de vida, certamente vão te ajudar em qualquer alteração futura. Baixe o modelo de diagnóstico para o planejamento de vida e a planilha de finanças pessoais.

Perguntas frequentes sobre Planejamento de Vida

O que é planejamento de vida?

É uma estrutura que lhe permite ter uma ideia clara de onde está e para onde precisa seguir, se quiser conquistar seus sonhos.

Qual a diferença entre planejamento e projeto de vida?

Ambos tem objetivo, mas o planejamento é de longo prazo e o projeto tem uma data definida para terminar. Emagrecer x quilos, receber uma promoção ou finalizar uma graduação são projetos que podem estar dentro de um planejamento de vida.

Como fazer um planejamento de vida?

A primeira coisa a fazer é entender onde está nessa fase da vida, depois onde quer chegar e então traçar os caminhos. Vamos explicar melhor na parte 2 dessa série.

Planejamento de vida pessoal e profissional se relacionam?

Completamente! Seu crescimento pessoal depende da sua carreira e ela do que você faz fora da empresa. Por isso ambas devem estar em sintonia, sempre.

Como planejar a vida financeira?

Para alcançar os sonhos, você tem que por os pés no chão e para isso, uma planilha de controle de entradas e saídas é fundamental. Falaremos melhor sobre como planejar as finanças em breve.

3 thoughts on “Planejamento de vida parte 1: diagnóstico

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *